Cybercriminosos estão focando seus ataques no Android

Desenvolvimento inteligente, otimização garantida, soluções moldadas para seu negócio.

Cybercriminosos estão focando seus ataques no Android

6 de junho de 2013 Segurança 3

Cybercriminosos estão aumentando seus ataques a sites de redes sociais, computadores, dispositivos móveis e em alguns casos até mesmo equipamentos médicos. Mas a cada dia o foco desses crackers vem sendo o sistema Android.

Um estudo divulgado pela empresa de segurança McAfee alerta que o sistema operacional Android vem sendo o principal alvo dos crackers, superando todas as outras plataformas.

Segundo a pesquisa, o Android roda praticamente todos os malware criados para dispositivos móveis. De um total de 51 mil malware, mais de 14 mil ameaças para a plataforma foram descobertas nos primeiros três meses de 2013. Um aumento de 30% em relação ao final de 2012.

Os ataques a dispositivos móveis se espalharam para além do território russo e chinês e já começam a infectar usuários na Coreia do Sul, Índia, Itália, Tailândia e Austrália.

A maior parte dos ataques visa roubar as informações pessoais. O restante dos golpes utiliza códigos maliciosos como spyware, phishing e botnets.

Segundo a McAfee, 2013 será o “ano do malware móvel”, com um crescimento de ataques visando principalmente a plataforma Android, que atualmente roda em 900 milhões de dispositivos.

Os ataques geralmente ocorrem após os usuários instalarem aplicativos maliciosos, como foi o caso dos programas Superclean e DroidCleaner. Um exemplo citado pela McAfee ocorreu na Coreia do Sul. Um malware, disfarçado de app para receber cupons de uma rede de cafeteria, enviava e apagava mensagens de texto dos usuários.

De acordo com a McAfee, é recomendado que os usuários sejam cautelosos quando baixarem aplicações fora da loja de aplicativos oficial da plataforma e evitarem clicar em links suspeitos.

Fonte: Info Abril

 

3 comentários

  1. DJIO disse:

    Melhor seria dizer: “Segundo a McAfee… Compre um iPad e seja feliz!”
    ;-)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.